Passagem de ônibus em São Paulo pode ser isenta de seguro

Taxa de seguro pode baratear passagem rodoviária.

Taxa de seguro pode baratear passagem rodoviária.

Quem compra passagem de ônibus em São Paulo não é mais obrigado a pagar o seguro facultativo de acidentes pessoais junto com o bilhete rodoviário.
A mudança publicada na última quinta (17), no Diário Oficial do Estado, pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo está obrigando empresas de transporte rodoviário intermunicipal do estado a perguntarem ao consumidor, se desejam adquirir o seguro antes de efetuar a compra das passagens nos guichês da rodoviária. O objetivo da nova regra é assegurar os direitos dos passageiros e tornar as opções de compra mais claras para aqueles que não sabem muito do assunto. O seguro prevê indenizações para morte, invalidez e reembolso de despesas de médicos e hospitais. Por incrível que pareça, a venda do seguro facultativo de acidente pessoal foi determinada por um decreto assinado desde 1989. Desde essa data, o passageiro tem a opção por lei, de comprar ou não o serviço.

A ARTESP também quer que os terminais rodoviários fixem no local de venda cartazes informativos sobre o seguro facultativo para tornar a contratação do serviço a mais transparente possível.
A lei proíbe o preenchimento de qualquer formulário ou mesmo documento do passageiro que não estiver ciente da cobrança do seguro.
Segundo a agência de transporte o bilhete rodoviário deve apresentar uma identificação com os dizeres “sem seguro facultativo” quando o passageiro optar por não adquirir o produto. Além de outras exigências, a nova legislação quer descriminar os dados e valores cobrados para taxa do Certificado Individual de Seguro.

Em contrapartida, tripulantes de ônibus que embarcam sem pagar essa taxa já tem a mesma cobertura pelo DPVAT, o seguro obrigatório. De acordo com a associação Proteste, que representa os consumidores, em caso de acidente, as companhias rodoviárias são obrigadas a indenizar os passageiros.
Para reclamar ou tirar dúvidas a respeito do descumprimento das novas exigências feitas sobre o seguro de acidentes pessoais, usuários do sistema de transporte rodoviário intermunicipal e suburbano de todo o Estado de São Paulo devem procurar a Ouvidoria da ARTESP pelo e-mail ouvidoria@artesp.sp.gov.br ou ligar no 0800 727 83 77.

Comprar passagem rodoviária com antecedência é dica no feriado

Reserve sua passagem para não ter dor de cabeça.

Reserve sua passagem para não ter dor de cabeça.

A dica para quem pretende visitar a família e descansar durante o feriado dessa Semana Santa, é comprar passagem rodoviária com antecedência.
Segundo empresas que administram os principais terminais rodoviários do Brasil, reservar os bilhetes antes de chegar às plataformas de embarque pode significar menos dor de cabeça.
Só nas rodoviárias da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, mais de 35 mil passageiros devem chegar para aproveitar o feriado prolongado de Páscoa, Tiradentes e São Jorge comemorado apenas no Estado.

Para a viação 1001, uma das companhias rodoviárias com maior atuação nas linhas de ônibus do local, mais de mil ônibus, sendo que 747 veículos são extras, podem desembarcar na capital carioca e regiões norte, nordeste e serrana do Estado, entre quinta (17) e sábado (19). Os municípios de Saquarema, Araruama, Iguaba, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Armação dos Búzios e Rio das Ostras estão na lista dos mais frequentados. Só no Rio de Janeiro, a auto viação promete por pra rodar mais de 600 veículos extras.
Amanhã, na sexta-feira santa, deve ser o dia de maior movimentação com a presença de quase 300 ônibus a mais. No dia seguinte, a companhia de ônibus ainda atuará com linhas alternativas, fora as regulares.
A rodoviária de Cabo Frio tem expetativa de receber mais de 15 mil pessoas em 435 ônibus, sendo 293 extras.

Quem não quer passar apuros pode reservas as passagens, direto dos guichês da empresa rodoviária, fora do horário de embarque, ou comprar os bilhetes na internet.
Em Porto Alegre, a Semana Santa deve movimentar mais de 55 mil pessoas no terminal rodoviário da cidade. A administradora da rodoviária acredita que sábado será o dia de maior movimento.
Os gaúchos que querem viajar de ônibus também estão sendo orientados a adquirir as passagens através de portais de vendas online.
Na capital do Rio Grande do Sul mais de 300 linhas extras passarão a funcionar, já que é aguardado um aumento de 25% em relação ao final de semana convencional.
Municípios interioranos como Pelotas, do sul como Santa Maria e Bagé na Campanha são alguns das opções escolhidas pelos viajantes.

30% das maiores auto viações não vendem passagem online

Passagem online de ônibus ainda é novidade para algumas companhias.

Passagem online de ônibus ainda é novidade para algumas companhias.

Pelo menos 30% das companhias de ônibus consideradas as mais importantes do país, entre uma seleção com 28 empresas, estão em dívida com seus clientes quanto o assunto é venda de passagem online.
Segundo levantamento feito pelo site Reservas Ônibus, do grupo formado por empresas rodoviárias como Cometa, Itapemirim e Catarinense, oito não possuem site próprio ou não oferecem o serviço de e-commerce para reservar e comercializar seus bilhetes na plataforma digital.
Para realizar a pesquisa, o site verificou endereços eletrônicos de 30 auto viações presentes na maioria de agências de turismo on-line que estão ativadas na internet.
Juntas, as empresas são capazes de realizar a cobertura de pelo menos 80% de todos os trajetos rodoviários do Brasil.

Quem ganha com isso são startups especializadas na venda de passagens rodoviárias pela internet. Atualmente, há pelo menos cinco grandes empresas que oferecem com segurança o serviço tanto no computador como em dispositivos móveis, disputando entre si.
A lista das auto viações pesquisadas é composta pelas empresas: viação Cometa, Itapemirim, viação Catarinense, Útil Passagens, Andorinha, São Raphael, Costa Verde, Brisa, Transcontinental, Real Expresso, Expresso Guanabara, viação Estrela, Macaense, Rotas do Triangulo, Rápido Federal, Pluma, Princesa do Ivaí, Garcia, Paraibuna, Normandy do Triangulo, viação 1001, Expresso Araguari, Expresso do Sul, Expresso Gardênia, Rápido Ribeirão, Ouro Branco e Expresso Luxo e Nacional Expresso.

Das que ainda não embarcaram no mundo digital, estão às companhias de ônibus: Brisa, Rápido Federal, Macaense, Transcontinental, Rotas do Triangulo, Estrela, Expresso Araguari e Normandy do Ribeirão.
Apesar das restantes abrirem a opção de compra, nem todas convencem seus clientes e conseguem atingir boas vendas diretas em seu portal. Muitas possuem buscador confuso e apresentam erros na hora de fazer as reservas rodoviárias.
Quem prefere economizar deve escolher os portais de passagens rodoviárias para encontrar a companhia de ônibus mais em conta para determinado percurso.
Além de darem mais opções de escolha e mais segurança nas operações online, essas agências facilitam pagamentos em cartões de crédito nacionais e internacionais e oferecem versão mobile para facilitar a vida de quem não vê a hora de viajar.

Final de semana é ideal para comprar passagem rodoviária barata

Quero Passagem dá descontos em passagens de ônibus durante o final de semana. Comprar passagem rodoviária com antecedência é sinônimo de economia.

Compre sua passagem no final de semana.

Quem não tem planos para passar o carnaval dentro de casa e está louco para conhecer o sambódromo poderá aproveitar esse final de semana para reservar sua passagem de ônibus.
Descontos e preços mais acessíveis estão disputando a atenção de turistas e passageiros que preferem andar de busão.
Até chegar o próximo feriado prolongado, que acontece no dia 4 de março, a dica é pesquisar e comprar passagem rodoviária com antecedência para garantir uma boa economia durante a viagem.
Apesar de serem práticos e facilitarem a vida de milhares de pessoas, os sites que vendem as passagens de ônibus se tornaram grandes aliados daqueles que não querem ficar de fora de um belo passeio.

Quem vive atarefado com as responsabilidades do trabalho e não pode acessar a internet para consultar os preços e até mesmo reservar os bilhetes, tem mais motivos para ficar grudado no computador aos finais de semana.
A agência de turismo on-line, Quero Passagem tem boas justificativas para manter a família reunida em casa, em pleno sabadão.
Ela e outras que competem no setor oferecem descontos especiais em vários itinerários para aqueles que acessam o site aos sábados e domingos.
Além de caprichar nos preços, a empresa também vende as passagens 5% mais baratas para quem paga no boleto, e divide em até seis parcelas a quitação dos bilhetes adquiridos pelos cartões de crédito.

O endereço eletrônico também dá dicas de pontos turísticos para serem visitados e informações úteis sobre todas as rodoviárias que intermediam as linhas oferecidas pelas companhias de ônibus credenciadas. Diariamente também apresenta passagens rodoviárias baratas para as principais capitais do país. Para conferir as promoções basta acessar o site www.queropassagem.com.br.
Já para os amantes dos aviões, procurar por viagens aéreas mais em conta não é tarefa fácil. Apesar de ter algumas aviações que oferecem promoções esporadicamente, encontrar o voo desejado sem castigar o bolso exige muita pesquisa do usuário.
A dica para quem vive viajando por ai e não quer perder as melhores ofertas por nada, é se cadastrar nos newsletters de cada site de vendas coletivas para receber os avisos de descontos por e-mail.

Passagem de ônibus em São Paulo com internet vale até a Copa

Prefeitura de São Paulo prometeu que todos os ônibus da capital ofereceram serviço de internet grátis durante a Copa do Mundo

Todos os ônibus de São Paulo terão internet grátis.

Quem comprar a passagem de ônibus em São Paulo antes da Copa do Mundo não pagará nenhum centavo a mais para usufruir do serviço de acesso a internet móvel, que será disponibilizado dentro dos coletivos de viagem.
Se a promessa da prefeitura paulista foi cumprida no prazo, todos os ônibus ofereceram banda larga sem fio, até o torneio futebolístico terminar. A qualidade do sinal da internet é do tipo 4G (quarta geração), ou seja, a mesma exigida em contrato elaborado pela Fifa, para todas as cidades que receberão os jogos.
De acordo com a Secretária Municipal dos Transportes, uma empresa deverá ser contratada para instalar o sistema. Os testes já começam a entrar em prática ainda em janeiro.

Atualmente, quase 10 milhões de pessoas utilizam os ônibus de São Paulo, todos os dias. A frota é composta por 15 mil veículos e todos provavelmente receberão a internet sem fio.
Embora o serviço de internet seja de boa qualidade e vem para facilitar a vida de muitos passageiros. Andar de ônibus durante os jogos da Copa tem também seu lado negativo. O problema é que a prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial do município, um decreto que autoriza o aumento no número de lotação máxima para cada veículo rodoviário. Com a mudança, o conforto nas viagens de ônibus dente a diminuir.
A disponibilidade do sinal de internet wireless já um desejo antigo da administração.

Em março de 2012, a empresa SPTrans garantiu que todos os veículos que fizessem parada nos corredores de ônibus de Campo Limpo/Rebouças/Consolação, entre a zona oeste e o centro receberiam o sinal. Mas até hoje, nada passou de um projeto no papel.
Em 2011, a mesma empresa implantou internet sem fio no Terminal Santo Amaro, que fica na região sul de São Paulo. Três anos se passaram e infelizmente, mais de 200 mil passageiros perderam o benefício de poder atualizar as redes sociais, acessar sites e checar o e-mail.
Informações e dúvidas podem ser retirados em canais digitais da SPTrans e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), através de uma conta no Twitter.

Alckmin quer gratuidade na passagem rodoviaria para idosos

 Passagem rodoviária para idosos gratuita

passagem rodoviária é muito comprada por cada idoso que mora em São Paulo, para viajar para outros municípios do Estado, e agora esses usuários poderão comemorar se o projeto de lei encaminhado pelo governador Geraldo Alckmin. O pedido de Alckmin já chegou até a Assembleia Legislativa para entrar em votação e beneficia idosos com mais de 60 anos sem o pagamento dos bilhetes de onibus intermunicipais que atendem o estado paulista e são analisados pela  Artesp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo. Para quem se enquadrar no programa, terá como direito a garantia de pelo menos dois assentos por embarque nos 2700 veículos rodoviários que atendem as 670 linhas de ligação de outras cidades do Estado.

O beneficio proposto por Alckmin faz parte do Programa São Paulo Amigo do Idoso e deve ajudar anualmente cerca de 3,5 milhões de idosos que dependem do serviço. O levantamento é feito pela Artesp. As companhias de ônibus que participarem do programa serão obrigas a ceder os assentos em locais de fácil mobilidade, e não só apenas reservas os lugares. Reserva de passagem de onibus com pelo menos um dia de antecedência e apresentar o RG também são boas alternativas para quem deseja embarcar de graça. Caso as empresas não cumprirem a lei, o projeto, segundo Governo Estadual, garante multa. Se o idoso perder o prazo de reserva, poderá entrar no ônibus sem pagar caso há assentos livres. A multa para quem não cumprir a lei é de R$ 3.874,00 e o dobro deste valor em caso de reincidência do contrato.

476 linhas que operam as viagens intermunicipais já isentaram o preço passagem rodoviaria à idosos com idade superior a 65 anos e deficientes físicos. No total, sete milhões de pessoas são contemplados todos os anos em 1700 ônibus licitados para realizar o serviço. Em São Paulo, Campinas e em Santos, a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos antecipa a promessa para pelo menos 800 linhas de ônibus que circulam nestas cidades. Donos de companhias de ônibus ainda esperam detalhamento para somar os subsídios e incentivos fiscais. Se as diferenças não foram repassadas é possível que as companhias aumentem o valor de passagem de onibus para passageiros pagantes.

Passagem rodoviaria dá direito para três viagens em Goiânia

Passagem rodoviária 3x viagens Goiânia

Em Goiania, uma passagem rodoviaria está valendo por três no novo sistema de integração de viagens disponível para região metropolitana da Capital. Desde em junho deste ano, passageiros que dependem do transporte público estão comemorando a novidade. O programa promovido pela cidade tem o nome de “Ganha Tempo” e dá direitos do tripulante embarcar em até três ônibus em um percurso de até duas horas e meia. Basta apenas pagar uma vez para que o benefício seja garantido. Para aproveitar o novo programa de incentivo ao transporte público de Goiânia a prefeitura aceitou o uso de alguns cartões já em circulação nas catracas dos veículos rodoviários.

Os moradores que já tem o “Cartão Integração”, “Passe Fácil” ou até mesmo o “Passe Escolar” não precisam se preocupar para comprar passagem rodoviaria. Todos os usuários que possuem cadastro por estes cartões foram incluídos no “Ganha Tempo” automaticamente. Apenas quem utiliza o cartão de crédito Sitpass para viajar de ônibus é que não poderá utilizar o serviço. Neste caso a troca é obrigatória. Com a medida é possível que o acúmulo de passageiros em espera nos terminais diminua. Os cartões anteriores que oferecem o serviço de integração parecido apenas só eram usados para embarques em coletivos dentro da rodoviária. Segundo a prefeitura do município, a novidade deste projeto está justamente na possibilidade de entrar nos veículos nos pontos e não apenas no terminal sem se preocupar com o valor de passagem de onibus.

Mesmo sendo apontado com o melhor modelo até aqui, vários passageiros não conhecem o novo serviço. Há aqueles que se opõem a opção do cartão, justificando que o resultado só seja possível com a redução do tempo de espera entre um embarque e outro. Muitos acham que a aquisição de mais veículos para aumentar a frota municipal é a solução do transporte na cidade. Apesar de ser lançado recentemente, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, garante que o sistema “Ganha Tempo” não tem relação com as manifestações contra os valores das passagens de ônibus. Segundo o administrador, o projeto já havia sido decretado mesmo antes dos protestos começarem. No final de maio o preço passagem rodoviaria para os coletivos de Goiânia passou a valer R$ 3,00.

Empresa tira R$ 0,13 por passagem rodoviaria em São Paulo

 

 Lucro passagem rodoviária em SP

Embora a passagem rodoviária seja vendida aos seus passageiros por R$ 3, não é este o valor real representativo dos gastos e custos equivalente a cada passageiro. De acordo com informações da SPTrans – São Paulo Transportes, mesmo com a diminuição dos valores cobrados por cada bilhete em São Paulo, desde o dia 24 de junho, a tarifa tem um valor estimado de R$4,13, por onde as companhias contabilizam seus lucros e os subsídios. Quem arca financeiramente com essa diferença é a prefeitura. Para cada preço passagem rodoviaria paga no valor de R$ 3,00, a administração da cidade é obrigada a completar uma quantia de R$ 1,13 como meio de subsidiar os custos de operação e o gerenciamento dos sistemas de determinada empresa.

Quem embarca de graça por auxílio de programas e outros benefícios também dão despesas para aqueles que pagam pelo serviço. Viagens sem custo feitas por idosos, passageiros com deficiência física, carteiros, policiais militares, oficiais de justiça e profissionais de transporte são bancados com R$ 1,02 para cada passagem. Descontos para estudantes e integrações com viagens de trem ou metrô, como acontece com o Bilhete Único, também são subsidiados com o valor fixo pago por aquele que compra de passagem de onibus para embarcar. Empresas e alguns órgãos públicos, como é o caso da Agência dos Correios, não pagam absolutamente nada para que seus funcionários possam utilizar o serviço gratuitamente.

Se todas as empresas responsáveis tivessem participação no pagamento dos custos, é provável que o valor de passagem de onibus cobrado fosse menor. Com os descontos e as despesas de operação, as operadoras acabam recebendo R$ 1,98 e só lucram com R$ 0,13. Para a SPTrans, os fatores responsáveis pelos valores cobrados para andar de ônibus em São Paulo são originados da folha de pagamento dos funcionários que gira em torno de quase metade dos custos, mais 21% com gastos de óleo diesel e lubrificantes. Peças, acessórios e depreciação de todo o investimento gasto somam juntas 16,8% neste total. As despesas com administração do negócio pode chegar até 6%, pouco menos do que é calculado como lucro líquido pelas companhias. Imposto de Renda e Contribuição Social e o INSS Patronal somam pouco mais de 4%.

MP propõe diminuição de passagem rodoviária por 45 dias

 

Redução passagem rodoviária 45 dias

O Ministério Público quer que a passagem rodoviária de São Paulo diminua por pelo menos 45 dias até que novas ações sejam tomadas pelo Estado Paulista. O prazo e o pedido de diminuição das tarifas cobradas pelas companhias de ônibus, de trens e do metrô são de acordo entre autoridades e manifestantes do Movimento Passe Livre que realizam protestos contra os aumentos das passagens rodoviárias. Apesar do movimento, a greve em quatro linhas da CPTM em São Paulo e na região metropolitana deixa o Ministério Público em situação desfavorável. Maurício Ribeiro Lopes, promotor de Habitação e Urbanismo foi quem enviou à Prefeitura de São Paulo e ao Governo do Estado o pedido de retardação no valor de passagem de onibus municipais, trens da CPTM e Metrô passando de R$ 3,20 para R$ 3,00 durante os próximos 45 dias.

Por causa das confusões e dos atos de violência, o Movimento Passe Livre tem gerado insegurança e apreensão nas pessoas que trabalham no comércio e em prédios públicos. E por isso obriga medidas rápidas e acordos entre a promotoria, manifestantes e as autoridades políticas. Com a aceitação da redução no preço passagem rodoviaria o Ministério Público ganharia tempo para que todas as tarifas de transporte fossem analisadas.  Mesmo assim, integrantes dos protestos afirmam que novas manifestações no centro de São Paulo ainda irão acontecer. Segundo eles, se o pedido para redução das tarifas de ônibus for acatado, poderá haver um encontro para comemorar a conquista.

Lojas, bares e outros pontos comerciais devem se resguardar durante a aparição do grupo de manifestantes. Independente do tipo da movimentação, vários paulistas já avisaram que fecharão as portas dos locais com antecedência e não pretendem participar de encontros festivos. De acordo com informações da Prefeitura de São Paulo e do pronunciamento do Governo Estadual, pouco pode fazer para que essa realidade mude. Reduzir os preços de reservas de ônibus depois de serem atualizados abaixo da inflação e subsidiados com a desoneração de impostos como o PIS/COFINS sobre o combustível é algo improvável. Para a Prefeitura de São Paulo, só novos convênios para subsidiar impostos poderiam modificar este valor.

Economize até R$13 em passagem rodoviária com Bilhete Único

Economia compra de passagens rodoviárias

Uma passagem rodoviária comprada ao invés de carregar o Bilhete Único não é mais vantagem para viajar de ônibus em São Paulo. Acontece que em junho deste ano as passagens de ônibus que custavam até então R$3, agora passarão a valer R$3,20 e por isso antecipar a recarga do cartão rodoviário pode ser uma boa opção econômica. Para quem viaja diariamente e já aderiu a este sistema de reserva de passagem de onibus tem que completar a recarga do mês seguinte para garantir a compra com o valor atual da passagem. Os valores podem ser pagos de duas formas, em uma recarga de R$ 200 em casos de Bilhete Único Comum ou ainda ser mais acumulativo em até R$ 500 para estudantes e quando o deposito é feito como benefício salarial.

O Bilhete Único também é válido para realizar viagens abordo de trens e de metrô e, por isso, os preços de reservas de ônibus são os mesmos. É preciso que o passageiro pague o bilhete até o dia 2 de junho para garantir o valor de R$ 3 por pelo menos mais um mês. Segundo informações da SPTrans, os novos valores da passagens só serão descontados pelas catracas a partir do primeiro dia da mudança. Para aqueles que utilizam os bilhetes por conta própria poderão antecipar os pagamentos em até R$ 200 antes de o prazo terminar. Este valor corresponde a uma economia de R$ 12,80 ou quatro passagens grátis em um mês de rodagem.

A diferença pode ser ainda maior se a recarga vir do Cartão Estudante ou ser proveniente do Vale Transporte, chegando a ser permitido valores de recarga de até R$ 500. No caso do vale transporte e do cartão para estudantes não é o próprio usuário quem determina esse valor. É o empregador quem cede o valor referente ao número de viagens feitas para chegar até o trabalho. Os estudantes também dependem de cotas para serem beneficiados. Para garantir o desconto e comprar passagem rodoviária é preciso comparecer em um dos postos de atendimento da SPTrans localizado em pontos específicos, terminais de ônibus, em estações de trens e nos metrôs.